auxílio emergencial

Auxílio Emergencial – Como receber?

Amenizando o impacto da pandemia do Covid-19, foi aprovado pela Câmara dos Deputados, o auxílio emergencial aos trabalhadores informais.

O valor ainda pode ser maior as mães e chefes de família, chegando ao valor de R$1.200,00.

Publicidade

Algumas modificações atuais também, sugerem que o auxílio emergencial seja disponibilizado aos pais de família.

Em tempos de isolamento social, algumas medidas foram tomadas evitando o avanço do novo coronavírus.

Mas esse isolamento não tirou só as pessoas da rua, pois milhões de trabalhadores perderam o dinheiro, sejam eles informais ou formais.

Publicidade

O texto foi discutido pelo Senado no dia 30 de março. Vale lembrar também, enquanto o auxílio ainda estive sem liberação a população outros programas continuam normalmente.

Antecipação do Abono Salarial/PIS 2020

Quem tem o direito de receber o auxílio emergencial?

Podem receber o auxílio emergencial as pessoas enquadradas nos itens abaixo, isso tudo acordo com a lei:

Publicidade

  • Ter mais de 18 anos;
  • Trabalhadores informais;
  • Não receber nenhum auxílio assistencial ou o INSS, receber o seguro-desemprego ou então fazer parte de qualquer programa de transferência de renda do governo. O último item é inválido as pessoas beneficiadas com o Bolsa Família;
  • A renda familiar, por pessoa, deve ser de até um salário mínimo. Ou seja, sendo até R$552,50, ou então de três salários mínimos, neste caso R$3.135;
  • Além disso, no ano de 2018, sua renda tributável deve ser menor que R$28.559,70.

Também, o futuro beneficiário deve cumprir ao menos uma das seguintes condições:

  • Exercer suas atividades como um microempreendedor individual, ou seja, MEI;
  • Contribuinte individual ou facultativo da Previdência, no plano simplificado ou de 5%;
  • Ser um trabalhador informal, desempregado, autônomo ou intermitente, ser inscrito no CadÚnico até o dia 20 de março deste ano ou então entregue sua auto declaração ao governo.

auxílio emergencial

Quem não tem direito ao auxílio emergencial:

  • Famílias com a renda superior a três salários mínimos ou por pessoa maior que meio salário mínimo;
  • Quem recebe seguro-desemprego;
  • Também estar recebendo auxílios previdenciários, benefícios de transferência ou as assistenciais. Exceto nos casos de beneficiários do Bolsa Família;
  • Ter recebido rendimentos tributáveis com o valor acima de R$28.559,70 no ano de 2018, isso de acordo com a sua declaração de IR.

Como receber o benefício?

O auxílio emergencial será pago aos bancos públicos federais através de uma conta do tipo poupança social digital.

Essa conta será aberta de maneira automática de acordo com o nome do beneficiário. Ou seja, será dispensado a apresentação dos documentos e a isenção das tarifas na manutenção da conta.

Além disso, será permitido fazer ao menos uma transferência eletrônica de dinheiro por mês, sem nenhum custo.

No caso das contas bancárias mantidas em qualquer instituição autorizada e funcionando de acordo com o Banco Central.

É importante dar atenção aos jornais televisivos, obtendo o máximo das informações atuais sobre o auxílio emergencial.

Isto porque o sistema do app vem enfrentando vários problemas em relação a procura gigante de usuários.

Não é preciso se dirigir até uma agência da Caixa Econômica Federal para obter o retorno das mensagens do aplicativo.

É preciso fazer uso do app Caixa Tem, caso você tenha optado pela abertura de conta digital.

Se em sua conta apresentar a mensagem de “Aprovado“, você deverá seguir as informações disponíveis pelo aplicativo do Auxílio Emergencial.

Em seguida, será necessário fazer alguns procedimentos para o acesso da conta digital, se for o caso.

Quem optou por uma conta já existente, receberá ou já recebeu diretamente nessas contas mencionadas.

Essa iniciativa visa ajudar a sociedade impossibilitada de trabalhar, portanto, está passando por dificuldades financeiras.

O cadastro é simples, mas é importante ressaltar, o sistema vem apresentando alguns problemas para determinados usuários.

Além disso, se houver irregularidade em relação ao CPF, o cidadão precisa buscar resolver o problema diretamente no site da Receita Federal.

Confira as Novas Datas do Auxílio Emergencial – Receba de R$ 600 a R$ 1200!

Publicidade